XIII Seminário APLmineral: encontro enalteceu integração entre órgãos governamentais, centros de pesquisa e setor empresarial de maneira colaborativa

Postado em APL

Dando continuidade ao XIII Seminário Nacional de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral e ao X Encontro do Comitê Temático Rede APLmineral, a terça-feira, 26, foi composta por proveitosas discussões na sede da ASPACER. Dentre os objetivos salientados pelos organizadores, o evento tem por finalidade fomentar o envolvimento das empresas e conjunto aos órgãos públicos, a fim de estimular o crescimento econômico, respeitando questões sociais e ambientais.

Logo no início da manhã as apresentações no Painel IV trouxeram a Visão do Setor Governamental, Empresarial e das Instituições de Pesquisas sobre Políticas Públicas voltadas para o Setor Mineral com ênfase para os APL de Base Mineral. Em âmbito Federal, os palestrantes comentaram sobre as portarias e documentos que contemplam o segmento, detalhando os apoios e investimentos, e as ferramentas utilizadas para compor o banco de dados relacionado. Na esfera estadual, um dos destaques foi a importância da colaboração coletiva entre o próprio empresariado, como agente de competitividade.

Passando pelos representantes dos órgãos e institutos de pesquisa presentes, os desafios apontados se direcionam, em especial, ao distanciamento entre a Academia e Centros de Pesquisa ao campo empresarial. Por isso, ressaltou-se a importância de que haja tal integração, incluindo – de forma incisiva – as pequenas e médias empresas, e não apenas de grande porte. Para tanto, empresários também fizeram uso da palavra para o relato da atual conjuntura do setor, apontando possíveis entraves a partir de dados de comércio interno e externo e produção.

Logo após, houve espaço para debates e colocações dos participantes, a fim de enriquecer a discussão. Antes do encerramento, ocorreu a Plenária do Comitê Temático Rede APLmineral, por meio de projeções e planos de ações para os próximos anos para que haja plena eficácia do que foi discutido no seminário. Em seguida, como parte prática, os encaminhamentos foram apresentados aos presentes, com pontuações críticas referentes a cada painel de exposição, de modo a propor mudanças.

Após argumentações a respeito da frequência, decidiu-se em plenária que o Seminário continue feito anualmente, sendo a próxima edição confirmada para que ocorra na capital cearense, Fortaleza, que será provavelmente no mês de outubro, ocasião em que serão reconhecidos os trabalhos por meio do Prêmio Melhores Práticas 2017. Após o almoço, os participantes do evento fizeram uma visita à campo, coordenado por Rogers Rocha, engenheiro de materiais do Grupo Rocha e doutor em geologia pela UNESP, para conhecer a atividade mineral e cerâmica do Grupo Almeida, localizado em Santa Gertrudes – SP. Confira detalhes das apresentações no site: http://www.aspacer.com.br/hotsite/aplmineral/

Imagens do evento: https://www.flickr.com/photos/aspacer/albums/72157672163588183 (disponível para divulgação com os créditos)

E toda a cobertura completa do evento, confira na edição de novembro da Revista ASPACER.

(Na foto, autoridades participantes do Painel IV, formado por: José Augusto Vieira Costa – Analista de Infraestrutura – SGM/MME, Prof. Iran Machado – Geólogo e consultor – Professor Colaborador do IG/UNICAMP, Francisco Wilson Hollanda Vidal – Engenheiro de Minas, Pesquisador e Coordenador do CATE/CETEM/MCTIC, José Jaime Sznelwar – Subsecretário de Mineração do Estado de São Paulo, Ricardo de Oliveira Moraes – Superintendente do DNPM – SP, Tatiane Marin – Engenheira de Minas – NAP.Mineração – USP e Marsis Cabral Junior – Geólogo do IPT – SP.)

Fonte: Wagner Gonçalves - Divulgação ASPACER/ Fotos - Adriana Rodrigues dos Santos