Gás natural sobe e indústria é penalizada

Postado em Cerâmica, Gás Natural

Enquanto isso, Senado ainda não votou lei que permitirá maior competição do setor

Entrou em vigor neste dia 30, os novos índices de atualização das tarifas de gás canalizado para o segmento industrial da Comgás. Os valores foram divulgados pela Arsesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo) por meio da deliberação 1065/2020.

Este ajuste compreende a atualização do preço do gás e transporte. Os valores dos reajustes (veja tabela completa abaixo) variam de 6,33% na Classe 1, com consumo até 50 mil metros cúbicos, e chega no máximo em até 9,54%, na Classe 6, para consumos acima de 2 milhões de metros cúbicos. “O gás é hoje um dos principais insumos de grande parte da indústria brasileira e principalmente do setor cerâmico. Diante desses aumentos de preços podemos concluir que, só teremos de fato uma maior competitividade no mercado e preços mais justos, quando houver a aprovação no Senado do PL do Gás (4476/20) e ocorrer consequentemente a abertura do mercado” analisou o diretor de Relações Institucionais da Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento (ASPACER), Luís Fernado Quilici.

WhatsApp Image 2020-12-01 at 16.03.59

Por meio de nota, a Arsesp informou ainda que não houve alterações nas tarifas dos segmentos residenciais e comerciais, uma vez que estes são ajustados apenas a cada 12 meses.

Senado

Com a retomada da pauta legislativa, no pós-eleição, assim como resolvida a crise de abastecimento de energia no Amapá, o líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), disse à imprensa, nesta segunda-feira (30) acreditar que o projeto da nova Lei do Gás tenha condições de ser levado à votação antes do recesso parlamentar previsto para começar dia 23 de dezembro.

Na manhã desta terça-feira (1), ocorreu uma reunião de líderes no Senado e o resultado teria sido um acordo para votação do PL do Gás ainda nesta próxima semana, tendo como relator o senador Eduardo Braga. Sua Assessoria de Imprensa confirmou à ASPACER, a realização da reunião, mas não soube informar se o projeto entrará de fato em pauta na próxima semana como já foi ventilado nos bastidores políticos de Brasília.

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page