Venda de imóveis em São Paulo em março cresce 36,4%

Postado em Mercado

O número de unidades residenciais novas comercializadas na cidade de São Paulo em março chegou a 6.494 e foi 36,4% maior do que o total vendido no mesmo mês do ano passado. No acumulado de 12 meses até março, as 67.248 unidades comercializadas representaram aumento de 22,3% em relação ao período anterior, de abril de 2020 a março de 2021, de acordo com a Pesquisa Secovi-SP do Mercado Imobiliário (PMI).
Segundo os dados, o VGV (Valor Global de Vendas) atingiu no mês R$ 3,16 bilhões, resultado 66,4% maior que o de março de 2021 (R$ 1,90 bilhão) – valores deflacionados pelo INCC-DI (Índice Nacional de Custo de Construção), medido pela Fundação Getulio Vargas, referente a março de 2022. Em 12 meses, o VGV totalizou R$ 32,3 bilhões, ficando 9,3% acima do volume registrado no mesmo período de 2021.
A cidade de São Paulo encerrou março com 63.450 unidades disponíveis para venda, número 51,7% superior ao volume do terceiro mês de 2021 (41.837 unidades). Essa oferta é composta por imóveis na planta, em construção e prontos, lançados nos últimos 36 meses.
De acordo com a Secovi-SP, os lançamentos em março alcançaram as 6.869 unidades residenciais, volume 96,4% maior que o de março de 2021, quando foram lançadas 3.497 unidades. Em 12 meses, contados de abril de 2021 a março de 2022, os lançamentos na capital paulista somaram 86.061 unidades, resultado 36,9% acima do total verificado no mesmo período anterior.

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page