1º Fórum Brasileiro do Gás Natural reúne autoridades na sede da ASPACER

Postado em Forn&Cer, Gás Natural

O evento apresentou as oportunidades e desafios para o desenvolvimento da cadeia de gás natural no Brasil

DSC_5213A ASPACER – Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento promoveu nesta terça-feira (20), em Santa Gertrudes – SP, o 1º Fórum Brasileiro do Gás Natural, com o tema “Novos Desafios para a Indústria do Gás”. O evento contribuiu para a criação de um ambiente estratégico de discussões, trazendo um balanço do atual cenário mercadológico e regulatório da comercialização do gás natural no Brasil e suas perspectivas para os agentes na agenda do setor em 2017. Criado para a promoção de networking e negócios, o 1º Fórum Brasileiro do Gás Natural debateu propostas, ações e projetos com o objetivo de dinamizar a cadeia produtiva do gás natural num novo cenário regulatório e institucional.

Estiveram presentes no evento representantes do governo federal, estadual, associações nacionais e empresariais.

Durante a abertura do 1º Fórum Brasileiro do Gás Natural, o presidente da ASPACER, Benjamin Ferreira Neto, destacou a importância do evento para o setor. “A entidade desde 2012, vem se dedicando a tratar do tema, discutindo propostas junto a outras associações, buscando maior competitividade para o setor de gás”.

Para o diretor de relações institucionais e governamentais da Associação e CEO do evento, Luís Fernando Quilici, o gás natural tem uma importância muito grande na matriz energética brasileira, representando 25% do custo final do produto acabado. “Importante que façamos um debate a respeito do presente e do futuro do gás natural”.

O deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar de Apoio ao Desenvolvimento do Gás Natural na Assembleia Legislativa no Estado de São Paulo, João Caramez, destacou a importância de colocar o país no cenário de grandes potências energéticas. “Há muito que crescer o mercado de gás natural no estado, que nos últimos anos conquistou um patamar de destaque como combustível para diversos setores industriais”.

Outra participação importante foi a do deputado federal e presidente da Frente Parlamentar Mista Pró-Gás Natural no Congresso Nacional, Antônio Carlos Mendes Thame, que enfatizou que o evento consegue reunir um duplo significado. “O gás é um combustível limpo que se torna cada vez mais importante no setor energético”.

José Jaime Sznelwar, subsecretário de mineração da Secretaria de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, participou da abertura do evento, representando o secretário de energia João Carlos de Souza Meirelles. “Estamos falando de um combustível que representa produtividade e qualidade, mas precisa urgente de maior maturidade e rápida atualização para que possa ser mais competitivo”.

Autoridade máxima do evento, representando o governo federal, Symone Christine de Santana Araújo, diretora do departamento de gás natural do Ministério de Minas e Energia, coordena o Projeto Gás para Crescer, que dentre outras propostas, debate com os agentes da indústria medidas efetivas de aprimoramento das normas do setor. “Quando você estimula a produção e utilização do gás natural de forma competitiva, outros setores são contemplados”.

Durante todo o dia, especialistas no mercado e no setor do gás natural em vários segmentos, discutiram durante o 1º Fórum Brasileiro do Gás Natural temas importantes, mostrando as perspectivas para o novo cenário do gás natural no Brasil, desafios à competitividade da indústria e a visão do mercado na agenda para o fomento da cogeração.

Ao final do evento, Symone Araújo, diante de seu trabalho à frente do departamento de gás natural no Ministério de Minas e Energia, recebeu das mãos do presidente da ASPACER Benjamin Ferreira Neto e do diretor e CEO do 1º Fórum do Gás Natural, Luís Quilici, uma placa no formato de um revestimento cerâmico, parabenizando suas ações. “Fiquei emocionada e surpresa com essa homenagem”, declarou.

“Um evento extremamente produtivo, que permitiu a discussão sob diversos olhares em relação ao desenvolvimento da cadeia produtiva do gás natural, nesse momento em que discutimos um conjunto de alterações no Marco Regulatório do setor que permitirá a abertura do mercado do gás natural, beneficiando toda a sociedade brasileira”, encerrou Quilici.

Ao longo do dia, cerca de 130 pessoas prestigiaram o evento, que contou com o patrocínio da Delta Energia, Thymos Energia, Comgás, Engie e Serasa Experian.