FIESP realiza palestra sobre a quarta revolução industrial

Postado em Economia

Sunil Gupta

Sunil Gupta – titular da Cadeira Edward W. Carter, professor de Administração de Empresas e Presidente do Progama de Gestão Geral da Harward Business School.

A ASPACER, através da jornalista Thais Fiório, esteve hoje, 05, na sede do CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) em Rio Claro, participando através de transmissão on-line da palestra “A indústria na era digital: a evolução tecnológica e o futuro do emprego”, ministrada por Sunil Gupta, titular da Cadeira Edward W. Carter, professor de Administração de Empresas e Presidente do Progama de Gestão Geral da Harward Business School.

O evento aconteceu na sede da Fiesp em São Paulo e contou com a abertura do presidente, Paulo Skaf, que afirmou que o homem passou ao longo dos anos por diversas revoluções: a de manufatura; equipamentos e máquinas, a industrial e que com toda certeza, ainda que em um período de muita dificuldade e incertezas da economia, se adaptará a quarta revolução industrial, ou revolução digital.

A intermediação foi feita pela jornalista Juliana Rosa, âncora do programa Conta Corrente e colunista de economia da Globo News, que iniciou a conversa com o palestrante com alguns questionamentos dos internautas e que, após a explanação, também encerrou com perguntas sobre economia nacional e internacional e esse novo cenário industrial.

Em sua apresentação, Gupta discorreu sobre diversos exemplos de marcas que utilizam a tecnologia digital e as estratégias de sucesso, como a Amazon, empresa americana especializada em equipamentos eletrônicos, que mantém todo o controle de vendas e estoques através de computadores e ferramentas digitais.

Além disso, falou que a educação precisa ser inserida nesse contexto, para que as crianças absorvam o conceito e se tornem os profissionais que a empresa do futuro tanto procuram.

Sobre a indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial (termo que engloba algumas tecnologias para automação e troca de dados e utiliza conceitos de Sistemas ciber-físicos, Internet das Coisas e Computação em Nuvem), o convidado afirmou que todos os setores serão afetados, mas que os líderes das empresas são peças chaves para essa mudança. “É preciso buscar as oportunidades e promover as mudanças necessárias”.

Quando questionado sobre o Brasil e a atual situação da economia e política do país, disse que ainda encontra-se em desenvolvimento, que possui muito potencial para isso, mas que “as incertezas nesses cenários não tem favorecido o seu crescimento”.