ASPACER e Ministro de Minas e Energia discutem competitividade do gás natural

Postado em Gás Natural

A ASPACER (Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento) e os deputados federais Mendes Thame (PSDB-SP) e Jaime Martins (PSD/MG) participaram, na semana passada, de audiência com o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, para tratar da competitividade do gás natural, em função do cenário de incertezas, provocado pela atual situação da Petrobras, principal produtora de gás no país.

Para Luís Fernando Quilici, diretor da ASPACER e Coordenador do Fórum Brasileiro das Associações Empresariais Pró-Mercado de Gás Natural, é necessário com urgência um plano energético para o país, destacando com clareza qual o papel de cada insumo na matriz energética brasileira, em especial o do gás natural, tão importante para diversas cadeias produtivas, como a do setor cerâmico, vidro e químico.

O Ministro Eduardo Braga, recebeu bem a argumentação formulada pela ASPACER e destacou o empenho do governo federal em dinamizar o setor de gás natural no Brasil, abrindo esse mercado para novos agentes entrantes, permitindo maior competição na produção, no transporte, na distribuição e na comercialização do energético.

Atualmente estima-se que o setor cerâmico de revestimento, consuma 14% de todo o gás natural utilizado na indústria, sendo o segundo segmento industrial que mais consome gás no país.

Ainda segundo Quilici, “inicialmente só a retirada da Petrobras na sua participação em algumas etapas da cadeia produtiva do gás natural, permitirá que o setor tenha mais competição, fator que deverá tornar o insumo mais barato, aumentando a competitividade da indústria brasileira consumidora de gás natural”.