4° Fórum de Design: surpreender nas criações para fomentar competitividade

Publicado en Fórum Nacional, Prêmio Aspacer

Teve início nesta segunda-feira, 10, a quarta edição do Fórum Nacional de Design para Revestimentos Cerâmicos, na sede da Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento (ASPACER) e Sindicato das Indústrias da Construção, do Imobiliário e de Cerâmicas de Santa Gertrudes (SINCER). Com a proposta de trazer temas de interesse ao setor, o evento trouxe palestrantes com diferentes atribuições, mas com um objetivo em comum: fomentar o olhar crítico e atencioso às questões estéticas e de apresentação dos produtos.

Uma das justificativas para a consolidação do evento foi destacado pelo professor da UFSCar e membro do comitê técnico Anselmo Boschi, ao afirmar que a preocupação com o Design começou timidamente, em Santa Gertrudes, mas nos últimos 10 anos, ocorreu valorização significativa. De acordo com Boschi, as empresas passaram a perceber que esta parte do processo promove maior competitividade. No entanto, “o desafio é concretizar o Design, que envolve desde a criação à parte técnica”, conforme ele destaca.

Dentre os pontos altos, o fórum destaca o olhar além do mercado, para que seja possível ampliar o campo de visão para criação e inovação. Para Marco Serafim da CCB, o encontro tende a mostrar a pluralidade em Design: “vivemos em um período de revolução estética, que deve ser debatida, pois o design tem consequência em todo o processo”.  O presidente da ASPACER, Benjamin Ferreira Neto, comentou sobre a oportunidade de haver a troca de informações, o que tende a permitir que o setor aumente a competitividade. Em suas palavras, o presidente destacou ser visível o avanço do segmento a partir da qualificação e atualização de mercado.

Palestras

No decorrer do dia, quatro convidados conduziram a discussão de temas relacionados ao design, que não se restringe somente à etapa de desenvolvimento e criação, mas se desdobra, também, à exposição do produto. O arquiteto e urbanista Alexandre Brunato apresentou elementos que podem conferir destaque das peças a serem vendidas, como por exemplo, dar atenção as diversas etapas de sua confecção. “Além disso, é preciso deixar de pensar apenas no produto como peça, mas apresentá-lo ao cliente em ambientação”, destacou ao apresentar imagens de revestimentos expostos em painéis, com elementos de decoração e paisagismo.

Detalhes que em muitos casos podem ser percebidos com observação mais apurada, mas estão ao alcance do empresário. O segredo do sucesso é inovar, mesmo que com poucos recursos, conforme apresentou o diretor de criação Gustavo Greco, que trabalhar com “o pouco é muito”. Para Greco, torna-se surpreendente fazer algo grandioso com pouco, o que propõe diferencial a tal produto. Como o primeiro mineiro a receber o prêmio internacional de Cannes, e por dois anos seguidos, Greco destaca ser preciso criar identidades, conferindo exclusividade aos produtos e, consequentemente, aos clientes.

Neste sentido, a artista plástica e designer, Celaine Refosco, que trabalha no segmento têxtil, acredita ser preciso criar a partir da realidade da indústria, ir além das mesas de escritórios. Atrelado a essa recomendação, está a utilização das inúmeras possibilidades com um mesmo aparelho e técnica. “Em uma era em que impera o imediatismo, é preciso prezar pela qualidade e, em minha área, utilizamos a tecnologia digital em nosso favor, pois possibilita inúmeras soluções, por meio de cores, por exemplo”, destacou Celaine dizendo ser preciso equilibrar as possibilidades financeiras ao projeto em criação.

Ademais, outras áreas devem ser consideradas, como a arquitetura, ponto muito discutido em todas as abordagens. A arquiteta Renata La Rocca refletiu sobre as transformações da área, a partir da ascensão da Era Digital: “filmes da década de 60 retratavam a realidade futurística, observado na arquitetura de ambientes e design de objetos, que mostra resquícios até os dias atuais”. Um dado importante, já que para Renata o novo sempre carrega raízes do passado.

O 4° Fórum de Design terá continuidade nesta terça-feira, 11, e se encerra ao fim das palestras. A reportagem completa você confere na próxima edição da Revista Aspacer.

 

 

Fonte: Wagner Gonçalves