Térmica usa mais gás que indústria

Publicado en Gás Natural, Indústria

Em janeiro, pelo segundo mês consecutivo, as usinas térmicas consumiram mais gás natural do que as indústrias do país. As térmicas utilizaram 29,6 milhões de m3 de gás por dia, frente aos 27,2 milhões de m3 /dia fornecidos para as indústrias. Em dezembro, as térmicas receberam 25,5 milhões de m3 /dia, diante de 25,3 milhões de m3 por dia de gás entregues para o setor industrial.

Para efeito de comparação, em janeiro de 2012, as termelétricas consumiram apenas 6,3 milhões de m3 /dia enquanto as indústrias utilizaram 27,9 milhões de m3 /dia. Os dados são da Associação Brasileira de Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).

Para garantir o suprimento às térmicas, a Petrobras está substituindo parte do energético fornecido para as refinarias da estatal por gás liquefeito de petróleo (GLP). Segundo a empresa, o volume de gás substituído por GLP é de cerca de 1 milhão m3 /dia, o que representa 10% do volume total consumido pelas refinarias.

Segundo o gerente de competitividade industrial e investimentos da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Cristiano Prado, o governo garantiu à entidade que não faltará gás. A preocupação agora, segundo ele, é o custo do energético. “O preço do gás é mais alto que em outros lugares e isso afeta a competitividade da indústria.”

A termelétrica de Uruguaiana, na fronteira com a Argentina, em operação emergencial, tem custo variável unitário (CVU) de R$ 719,99/MWh, valor compatível com o de térmicas a óleo.

Fonte: Jornal Valor Econômico