Projeto Sustent´Arte é apresentado ao setor cerâmico

Publicado en Cultura, Responsabilidade Social

No dia 11 de dezembro, na sede da Aspacer, foi realizado um evento com os primeiros trabalhos (protótipos) do Projeto. O resultado desse trabalho inicial surpreende positivamente e foi apresentado a todos os parceiros e a comunidade, em evento especial, planejado e montado pelos responsáveis do projeto. Através de um coquetel, as empresas participantes e autoridades puderam conhecer os produtos da primeira etapa do trabalho. Cubas, bandejas e revestimentos para decoração, foram fabricados através de cacos, resíduos das empresas que fabricam pisos e revestimentos cerâmicos, que são o propósito principal do projeto e ficaram expostos na sede da Aspacer para conhecimento do público. “O principal objetivo é promover pesquisa, criação e desenvolvimento de peças artesanais a partir do reaproveitamento dos resíduos de cerâmica de revestimento, produzir produtos artesanais personalizados com qualidade que possa ser fonte de renda para a clientela participante da oficina artística, além de sensibilizar e conscientizar o público envolvido para a adoção de comportamentos e atitudes responsáveis com o meio ambiente”, afirma Ivania Maria Filippi, representante do SESI.

As empresas participantes dessa primeira fase são as Cerâmicas: Almeida, Villagres, Atlas, Lineart, Ceral e Celva. Ao todo, atuaram no Projeto duas turmas, com 20 participantes cada.

O Projeto Sustent´Arte foi tão bem vindo pelo setor cerâmico, que a cidade de Tambaú, onde fica situada a cerâmica Atlas, pretende desenvolver produtos para atrair a atração dos romeiros. “Em razão da devoção ao Padre Donizetti, a maioria dos produtos vendidos em Tambaú advêm de municípios vizinhos e porque não comercializar a produção do próprio município? Através desse projeto, acredito que essa ideia tem tudo para dar certo”, afirma Tania Martins da cerâmica Atlas.

Para 2014, os trabalhos com as turmas terão continuidade. Em Santa Gertrudes, o Projeto Sustent´Arte tem sede própria, localizada na rua 7 nº 179 – Parque Industrial.

O que é o Projeto Sustent´Arte e como surgiu?

Com objetivo de que a atividade artesanal tenha valores apreciativos no campo da sociabilidade, da integração comunitária e do incentivo à criatividade, de acordo com Ivania, o objetivo geral do Projeto Sustent´Arte é atender as indústrias da região em seus projetos de Responsabilidade Social, capacitando as famílias dos colaboradores e/ou comunidade local, a desenvolver produtos artesanais personalizados utilizando a técnica do mosaico a partir da reutilização dos resíduos de cerâmicas de revestimento, provenientes em grande escala nas indústrias locais. E em Santa Gertrudes, o resultado foi mais que positivo.

O curso de mosaico oferecido pela Prefeitura de Santa Gertrudes, através da Secretaria de Promoção Social em parceria com o Sesi, Senai e Aspacer surgiu quando a secretária de Promoção Social, Arlete Suely Santo Antônio Martins, em conversa com a diretora da Drads de Piracicaba, Maria Germeck, questionou por que a cidade não tinha um curso de mosaico com tanta matéria-prima disponível. “Interessei-me pelo assunto e em visita ao Sesi de Rio Claro fui conhecer o curso de mosaico e vi algumas peças feitas em pastilhas de vidro adquiridas em lojas de artesanato”, lembra Arlete.

Para que o curso fosse implementado seria necessária uma parceria com as indústrias, para que essas oferecessem o material de descarte, necessários para o desenvolvimento do mosaico. “A partir daí, comecei a procurar outros parceiros para conseguir o material de descarte. E em poucos dias, recebi uma ligação em nome do Heitor Almeida, sugerindo uma parceria através da Aspacer”, conta.

A partir daí a Prefeitura conseguiu um espaço para que o curso pudesse ser desenvolvido, adquiriu mesas e todos os materiais necessários para o andamento do curso, além de adaptações no prédio, além de oferecer lanche aos alunos e arcar com os custos do curso e captar os materiais de descarte junto às empresas cerâmicas.

“O Sesi então envolveu o Senai Rio Claro e São Bernardo e o curso tomou outra dimensão, o que era para ser algo pequeno, vem crescendo a cada dia”, destaca Arlete.

A equipe de design do Senai de São Bernardo desenvolveu as peças que seriam confeccionadas a partir do tipo de resíduo fornecido.

“Esse curso tem muito para crescer e em breve seremos modelo para diversos outros municípios. Além de capacitar e oferecer formas de gerar uma renda a mais, o curso de mosaico, através do Projeto Sustent’Arte e seus parceiros contribui para a redução de descarte de materiais e contribui para o meio ambiente”, finaliza.

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page