PR: Taxistas contam com linha de crédito para migrarem para o GNV

Postado em Geral

R$ 5 milhões serão liberados para fomentar a atividade empreendedora no estado

Uma economia de até 50% na hora de abastecer que agora pode fazer parte do dia a dia dos taxistas do Paraná. O projeto Fomento GNV – anunciado nesta quinta-feira (05/07) pela Governadora do Paraná, Cida Borghetti, por meio de uma parceria firmada entre a Fomento Paraná e a Companhia Paranaense de Gás (Compagas) – vai financiar a instalação de equipamentos e a conversão para uso de Gás Natural Veicular (GNV) em veículos utilizados em atividades empreendedoras, tais como prestação de serviços, entregas, representação comercial, entre outras. Serão R$ 5 milhões em créditos aplicados para a reabertura da linha Banco Empreendedor Taxistas e para o início das operações da linha de microcrédito Fomento GNV.

Para a governadora, as duas linhas de crédito vão colaborar com a melhora do trabalho dos taxistas e dos profissionais de transporte. “É nosso dever atender essa demanda”, disse ela. Cida destacou o trabalho dos taxistas. “São homens e mulheres valorosos, que prestam serviço fundamental à população e têm papel importante inclusive no desenvolvimento do turismo e a economia, pois são a porta de entrada para visitantes e investidores que vêm até o nosso Estado”, disse ela.

A Linha Banco Empreendedor Taxistas é destinada à aquisição de veículos utilizados na prestação de serviços de táxi nos municípios paranaenses, para adaptação dos veículos para uso de Gás Natural Veicular (GNV) ou para atender pessoas com dificuldade de mobilidade. Na linha de microcrédito Fomento GNV, que visa a migração para o gás natural, os financiamentos estão limitados a R$ 26 mil ou 60% do valor do veículo. “Este é um projeto muito importante e até de cunho social, pois oferece condições econômicas para que o empreendedor possa desenvolver suas atividades. Para nós da Compagas, representa ainda um incentivo ao consumo do combustível, possibilitando a expansão da Companhia”, destacou o diretor-presidente da Compagas, Luiz Malucelli Neto.

De acordo com a Compagas, a frota com GNV no Paraná tem registrado crescimento e a perspectiva é que o número aumente. Entre janeiro e maio deste ano, mais de 300 carros fizeram a conversão para uso do gás natural e a frota total alcançou a marca de 35.432 veículos, conforme dados fornecidos pelo Detran/PR.

O acesso às linhas de fomento poderá ser feito por meio da rede de agentes de crédito que está disponível em mais de 260 pontos de atendimento no estado, nas agências do trabalhador, salas do empreendedor, associações comerciais e empresariais, entre outras entidades. O custo para conversão (instalação e equipamentos) de veículos varia entre R$ 3 mil e R$ 6 mil e pode ser feito hoje em 17 oficinas certificadas pelo Inmetro no Paraná. O financiamento poderá ser pago em até 36 meses. “O Fomento GNV vai proporcionar mais um incentivo para que o taxista faça a conversão para o GNV, que além de gerar economia na hora de abastecer, ainda é um combustível menos poluente que os demais”, revelou Vilson Ribeiro de Andrade, presidente da Fomento Paraná.

VANTAGENS DO GNV – Com uma economia de cerca de 50% em relação ao etanol e à gasolina, o GNV também é menos poluente que os combustíveis líquidos e ainda rende mais – chegando a rodar quase o dobro em comparação ao etanol. Com o GNV, o veículo roda, em média 13,2 quilômetros por metro cúbico, enquanto com a gasolina faz 10,7 quilômetros por litro e com o etanol, 7,5 quilômetros por litro.

Outro importante benefício é a economia com o IPVA. Para os carros movidos a gás natural, o custo do imposto é de 1% sobre o valor do veículo, contra os 3,5% do valor sobre os automóveis movidos a gasolina e/ou etanol. “Com a economia no IPVA e no abastecimento, em poucos meses o motorista recupera o valor investido na conversão. E, com a nova geração dos kits de GNV, o veículo mantém o desempenho e a durabilidade do motor”, destaca Malucelli.

No site http://compagas.com.br/simulador-de-economia-gnv é possível fazer as contas e descobrir o quanto cada motorista pode economizar com o GNV. Concessionária responsável pela distribuição do gás natural no Paraná, a Compagas atende 36 postos revendedores de GNV, distribuídos pelas cidades de Curitiba, Campo Largo, Colombo, Paranaguá, Pinhais, Ponta Grossa e São José dos Pinhais, além de um em Londrina, que comercializa o gás fornecido pela GasLocal.

 

Fonte: Compagas / Comunicação





Fonte: ABEGÁS



 

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page