Cavas de mineração foram alternativas durante a crise hídrica

Postado em Água, Ambiental, Mineração

Há quatro anos a ação de captação de água em cavas de mineração, realizada pela prefeitura de Cordeirópolis, foi uma das referências para o consórcio da Bacia do Rio Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) como solução para amenizar a estiagem e salvou o município de um colapso.

No período de estiagem, em 2014, a represa de Cascalho, principal fonte de abastecimento da cidade estava muito próxima de secar e operava com menos de 30% de sua capacidade. O município fazia racionamento de água em toda cidade e foi decretado Estado de Calamidade Pública.

Foi montada então uma operação de Guerra. A transposição destas reservas de água para a ETA  foi feita por meio de um sistema de bombeamento com a utilização de tubulações temporárias de sistema de engate rápido e moto bomba que funcionavam durante 24 horas.  Toda água captada em Cordeirópolis passou durante o período por análises laboratoriais físico-químicas e microbiológicas antes de ser disponibilizadas para Estação de Tratamento de Água (ETA).  A cidade conseguiu passar pela estiagem sem grandes danos e a represa meses depois foi totalmente recuperada.

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page