ASPACER comemora o resultado das parcerias com universidades e instituições em 18 anos de fundação

Postado em Outro

A ASPACER em prol de seus associados tem buscado absorver as principais demandas e revertê-las em resultados positivos. Ao longo do tempo, a união com universidades e instituições tornou-se valioso ponto de contato para desenvolvimento de seus projetos.

Por muito tempo, o trabalho junto a UFSCar – Universidade Federal de São Carlos tem sido fundamental para o desenvolvimento de ações através do Larc – Laboratório de Revestimentos Cerâmicos, localizado no Departamento de Engenharia de Materiais buscando contribuir para o desenvolvimento do setor.

 Igualmente com o SESI – Serviço Social da Indústria, a entidade trabalha unida, mas com os olhares voltados para a valorização do desenvolvimento humano e da sustentabilidade socioeconômica como é caso do Projeto Sustent´Arte desenvolvido em conjunto com a instituição e implantado em 2014, que consiste no reaproveitamento de resíduos cerâmicos para a confecção de objetos decorativos, iniciativa que conquistou Prêmios em níveis estadual e nacional. Em Santa Gertrudes, foram produzidas até o momento 650 peças e comercializadas 73,8% delas, ou seja, 480. Já em Cordeirópolis, das 390 peças fabricadas, 82 foram vendidas, um total de 21%. “A iniciativa se torna extremamente importante para o setor cerâmico de revestimento, uma vez que os resíduos gerados pela indústria, que não são poluentes ao meio ambiente, são reaproveitados, promovendo o segmento através do desenvolvimento de produtos com apelo comercial, estimulando a qualificação da comunidade do entorno das cerâmicas, formada por familiares dos colaboradores de cerâmicas e pessoas em situação de vulnerabilidade social, visando o empreendedorismo e a promoção de geração de renda”, destaca Benjamin Ferreira Neto – presidente da ASPACER e do SINCER.

Ao longo de quase 18 anos de fundação, a ASPACER através do Núcleo de Tecnologia Cerâmica solidificou sua antiga parceria com o SENAI– Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, objetivando a formação de mão de obra qualificada, promovendo a aproximação da indústria com a instituição. Em 2011 foi implantado o curso Técnico em Cerâmica; em 2016, desenvolveu o Projeto Jovem Aprendiz e mais recentemente, criou o projeto de Inovação Profissional, além de inúmeros treinamentos realizados em parcerias entre o SENAI e a ASPACER, que resultaram em 2016, na formação de 124 técnicos em Cerâmica; 500 alunos formados em Treinamentos e 64 em Aprendiz Operador Ceramista. “Essa parceria contribui com a melhoria da qualidade dos recursos humanos das indústrias cerâmicas, de toda a cadeia de fornecedores, da produtividade dos processos e qualidade dos seus produtos”, define Paulo Sérgio Gonçalves, coordenador de atividades técnicas do SENAI Manoel José Ferreira, em Rio Claro.

Recentemente e somado as ações anteriores, a Associação firmou um Convênio com a UNESP – Universidade Estadual Paulista em busca de estudos que irão agregar valor ao setor e a sociedade, e esse é só começo. O primeiro projeto contemplado pelo convênio foi denominado – Modelo de Gestão para a Qualidade do Ar na Região do Polo Cerâmico de Santa Gertrudes – SP – “PCSG”, que tem por objetivo estabelecer um modelo a ser seguido no que se refere à gestão da qualidade do ar na região que pode resultar em medidas que, se implantadas, contribuirão para minimizar o referido problema e para a melhoria da qualidade de vida de população. “Poder contar com o conhecimento da academia, envolvendo docentes, pesquisadores e alunos de uma instituição tão renomada como a UNESP, com certeza é extremamente valioso para atingirmos resultados promissores para o setor cerâmico de revestimento e para a sociedade de maneira geral”, afirma Ferreira Neto. Assim, reveste-se da maior importância à celebração dessa parceria entre o setor privado/produtivo (representado pela ASPACER) e a UNESP (uma universidade pública, geradora e transmissora do conhecimento), que pode resultar em medidas que, se implantadas, contribuirão para minimizar o referido problema e para a melhoria da qualidade de vida de nossa população”, complementa Prof. Dr. José Alexandre Perinotto – Diretor do IGCE/ UNESP.

Em prol do aperfeiçoamento de seus serviços, a ASPACER demonstra que está de “olho no futuro” ao buscar parcerias recentes com instituições de ensino como UNIP – Universidade Paulista. A UNIP a nível nacional tem 150 mil alunos e hoje a Faculdade a distância já representa quase 35% do mercado educacional. “Sabemos que hoje em dia não podemos concorrer com as demandas do mercado, temos que somar. Por isso investimos nos cursos à distância, então buscamos instituições para fazer as parcerias e que procuram nesse processo educacional a melhoria da condição de vida para o seu colaborador e a possibilidade de fazer um curso superior”, explica Marco Antonio Buainain Jacob, gestor da unidade de Rio Claro.

Com a UNIMEP – Universidade Metodista de Piracicaba à cerca de três anos, a ASPACER firmou uma parceria para apoio em projetos, inovação e capacitação profissional, um trabalho direcionado ao setor, incluindo cursos e treinamentos sobre máquinas, equipamentos, meio-ambiente e design. “A ASPACER tem proporcionado, através de cursos, uma forma dos colaboradores conquistarem um currículo mais completo e um rendimento no trabalho ainda melhor e através da ação de se conveniar a Universidade Metodista, sem dúvida, novas oportunidades estarão ao alcance mais rápido e fácil desses profissionais”, destaca Renato Elston – coordenador do curso de Publicidade e Propaganda e Design Gráfico da Universidade.

A ASPACER, para demonstrar a credibilidade nessas iniciativas, conta também com o respaldo técnico e a orientação do CCB – Centro Cerâmico do Brasil entidade criada pelo próprio setor cerâmico em 1993 para cuidar da área de qualidade e normalização da indústria de placas cerâmicas, com atividades direcionadas para a melhoria da qualidade, melhoria das normas técnicas nacionais e internacionais, o que envolve o desenvolvimento de muitas pesquisas de caráter tecnológico. “É de extrema importância para o setor cerâmico e sociedade como um todo, essa parceria com a ASPACER, porque possibilitará a continuidade dos estudos necessários para modernização das normas nacionais, os estudos para a contribuição brasileira para revisão das normas internacionais, a continuidade da participação do CCB nas reuniões do ISO/TC 189, bem como outras pesquisas tecnológicas de fundamental importância para a sociedade. Além destes estudos, o CCB continuará auxiliando a ASPACER em todas as edições do Prêmio Nacional de Design”, destaca Ana Paula Margarido Menegazzo, diretora superintendente do CCB.

Focada na excelência do trabalho desenvolvido em prol de seus associados, a ASPACER desenvolve ações de apoio a temas pertinentes filtrados pelo trabalho atento da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo que são transmitidos para a sua rede de contatos. Um trabalho de grande destaque, por exemplo, foi a publicação concluída pelo Comin – Comitê de Mineração da FIESP no início desse ano, que contou com a colaboração da ASPACER. “A indústria mineral paulista: síntese setorial do mercado produtor”, com um panorama do setor mineral no estado. “O livro nasceu da necessidade de retratar para a sociedade, de forma simples, a importância que os bens minerais têm para a pujança industrial da maior economia do país. O trabalho teve início a partir da coleta de dados e informações que estavam disponíveis de forma dispersa sobre cada segmento do setor produtivo e a ASPACER colaborou com projeto desde o início”, explicou Eduardo Rodrigues Machado Luz, diretor titular do Comin.

Por todas essas realizações, a entidade sabe que seu trabalho não é isolado e que a soma de esforços e parcerias promove o conhecimento, recurso importante para a adoção de novas práticas empresariais melhorando o desempenho do setor, mudando para melhor a realidade das pessoas e dos lugares, sempre na expectativa por dias melhores.

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page